CAVALO ÁRABE SE SOBRESSAI DURANTE O 30º CAMPEONATO BRASILEIRO DE ENDURO EQUESTRE

O Haras Minas Gerais Endurance, localizado em Cartanópolis/MG, foi palco recentemente das disputas do 30º Campeonato Brasileiro de Enduro Equestre (CBEE), esporte em que o Cavalo Árabe se sobresai perante as demais raças.

O Haras Minas Gerais Endurance, localizado em Cartanópolis/MG, foi palco recentemente das disputas do 30º Campeonato Brasileiro de Enduro Equestre (CBEE), esporte em que o Cavalo Árabe se sobresai perante as demais raças. De acordo com Pedro Manetta, que ficou responsável pelo marketing da prova – realizada de 16 a 18 de setembro – praticamente todos os animais inscritos no evento tinham sangue Árabe. “Isso porque os Árabes são mais resistentes e possuem melhor recuperação cardíaca, se comparado às demais raças, sobretudo nas maiores distâncias”.


Ainda de acordo com Manetta, Caetanópolis é uma prova bastante conhecida pelos enduristas. “Possui trilha bastante plana, com piso bom, sem muitas pedras e com muitas sombras, uma vez que grande parte do percurso está entre grandes eucaliptos. Contudo, como já era esperado devido ao clima típico da época, o fim de semana reservou dias muito quentes e secos, transformando a prova em uma experiência mais técnica”, acrescenta.


Na quinta-feira, dia 16, houve o Vetcheck inicial para as provas do dia 17 – 160km (Brasileiro); 100km e 80km qualificatórias. O foco da sexta-feira foi o Campeonato Brasileiro de 160km, que contou com a participação de 6 animais, todos eles PSA registrados na ABCCA. Já no sábado foram realizadas as demais categorias: 140km, 120km, 100km, 80km, 60km, 40km e 20km. A prova contou com 81 conjuntos inscritos, sendo que 59 concluíram, 16 foram eliminados e 6 retirados.


Primeiro dia de disputas


Após 08h51m48s de prova, Rodrigo Moreira Barreto e Mandalla Rach (Pavel Rach x Minuette Rach por Pamir) sagraram-se campeões brasileiros de 160km, com média de 18,05 km/h. José Caio F Vaz Guimarães e Cabo Frio CSM (Eksport x Ahuar por *Pepi) foram os vice campeões, com média de 17,57 km/h.
O destaque aqui fica na recuperação cardíaca dos animais: Mandalla Rach, que também recebeu o prêmio Best Condition, teve uma recuperação total de 18m38 nos 5 primeiros anéis, enquanto Cabo Frio CSM de 15m43. Sinal de que os animais apresentaram alta preparação física, uma vez que mesmo com o calor, conseguiram manter o rendimento.


Rodrigo Barreto, o Guigo, cavaleiro do Rancho Barreto, localizado em Brasília/DF comentou um pouco sobre os desafios que o levaram ao título: “O grande desafio foi o calor e a baixa umidade, talvez tenha sido a prova mais quente que já corri lá. A trilha é considerada plana, mas engana um pouco, pois tem subidas não tão íngremes, porém bem longas. Outra coisa que reparei, até mesmo depois de ver os resultados, foi em relação ao anel amarelo, de 28km. Era um anel que tinha uma parte bem quebrada no meio, com mais subidas e acabou que alguns conjuntos foram eliminados depois de correr esse anel”.
Guigo também contou um pouco da estratégia utilizada na prova: “Minha estratégia foi andar mais rápido no primeiro anel, quando estava mais fresco, pois a largada foi as 5:00 da manhã, e nos outros anéis, andar mais tranquilo, para poupar a Mandalla do calor intenso. No último anel, que era mais plano, consegui aumentar minha velocidade, pois a Mandalla estava muito bem e fomos coroados ganhando o prêmio de best condition também”.
Segundo dia de disputas


No sábado, segundo dia de disputas, começou as 5:30 da manhã com a categoria de 140km, que contou com 4 animais inscritos, todos também PSA registrados na ABCCA. Fernanda Carvalho M de Abreu e Pocahontas HVP (Bey Shadow TGS x *Padrons Teariffic por *Padron) foram campeãs e Best Condition, com média 17,23 km/h.

Em segundo lugar ficaram Rafaela Moreira Barreto e Tannat XB (Nawwak NA x Thaylla por Khaid El Jammal), com média de 17,23 km/h. Foi uma prova com 100% de aproveitamento, todos os 4 conjuntos terminaram. Rodrigo Storani Saliba e Blues Master Rach (Mister Eros HX x Blue Note Rach por *Polonez) e Gabriela Carvalho M de Abreu e Thelos (Thelonius x Thetis T por Mirage LM) fecharam a classificação.


A categoria de 120km contou com 17 animais inscritos, divididos nas categorias FEI e Young Riders (Campeonato Brasileiro) e Nacional. Todos registrados na ABCCA, sendo 2 anglo-árabes, 2 cruza-árabes e 13 PSA. Tiago Manetta B de Lana e NNL Tremendão (RSC El Deb Haran x NNL Miss Darling por Rashid Van Ryad) foram campeões brasileiros e Best Condition de 120km Adulto, com média 18,21 km/h, enquanto Fernando Gonçalves Costa e Miranda Rach (Vesper Rach x Melina Rach por *HS Titian) ficaram com a medalha de prata, média 17,16 km/h.

Compartilhar

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn