PARTICIPAÇÃO DO CAVALO ÁRABE NA EXPOINTER 2021 PROPORCIONA BONS NEGÓCIOS PARA A RAÇA

Durante o evento, a raça provou porque é a segunda maior no Estado do Rio Grande do Sul, ao se apresentar em 8 modalidades diferentes conquistando novos proprietários.


A participação do Cavalo Árabe durante a Expointer 2021 cumpriu com maestria uma das premissas do evento. Ou seja, a geração de bons negócios. Afinal, ao se apresentar no evento em oito modalidades diferentes, a raça acabou atraindo a atenção de novos adeptos, que resolveram, ainda durante as apresentações, comprar o seu próprio exemplar Árabe. Ou até mesmo os que já tinham um animal da raça, resolveram adquirir mais um.


É o que garante a presidente da Associação Gaúcha do Cavalo Árabe (AGCA), Fernanda Prates Camargo. “A aceitação foi sensacional na Expointer. Nós somos a segunda raça do estado e tivemos uma visualização absurda nos canais da Expointer. Muita gente conhecendo a raça, as modalidades. Quem levou cavalo para vender no evento, voltou sem nada”.


Além disso, a presidente da AGCA afirma que, além da alta procura ainda durante o evento, agora muitos centros estão registrando busca por exemplares da raça. “Depois da Expointer, a procura também está sendo enorme. Os centros estão com uma procura ótima por cavalos por conta das apresentações”, acrescenta.


O Fabiano Bomfim foi um dos proprietários que adquiriu um exemplar Árabe durante o evento. “A gente já tinha uma égua Árabe, que era utilizada pelos meus dois filhos no Campeonato Domados do Pampa desse ano. Mas agora durante a Expointer a gente acabou adquirindo uma outra égua, para ficar com o meu filho de 12 anos, que, inclusive, vai para o Nacional do Cavalo Árabe esse ano. Ela está classificada para a Baliza e nós vamos participiar pela primeira vez”.
Cavalo Árabe em destaque na Expointer 2021.


Ao todo, foram registradas 77 inscrições nas provas do cavalo Árabe durante a Expointer 2021, que incluiu uma das etapas do Campeonato Domados do Pampa, promovido pela AGCA. Assim, foram registradas 74 animais no parque, com 883 passadas em 8 modalidades: Cross Country, Três Tambores, Morfologia Funcional Prova em Liberdade, Rédea Espelhada, Feminina Prova Combinada, Seis Balizas, Campeira e Prova Chevrolet Carro/Cavalo.


Fernanda Prates conta que a programação do cavalo Árabe durante a Expointer foi realizada em oito dias, de 04 a 11/09, com uma modalidade sendo apresentada por dia. Dessa forma, as disputas de cada modalidade – que contou com uma premiação distribuída de mais de R$ 40 mil – foram divididas em seis categorias diferentes: Aberta, Amador, Cavalos Novos, Jovem, Master e Kids.


“No quesito técnico eu achei de alto nível até porque está entrando muita gente nova, treinador novo. Então, o nível foi bem alto, os tempos bem baixos em quase todas as modalidades. E o que surpreendeu mais foi que na categoria Jovem e Cavalos Novos, que são de iniciantes, os tempos vieram bem parelhos com o Amador. O que mostra que no ano que vem teremos um campeonato muito disputado”, cita a presidente da AGCA.


Por fim, Fernanda enfatiza que, apesar da pandemia da Covid-19, que achatou um pouco a programação dos eventos, o ano foi bom para os negócios do cavalo Árabe no estado. “Esse ciclo de 2021 foi abençoado para a gente aqui do Rio Grande do Sul. Nosso comércio subiu nas alturas. Então a gente está muito feliz”, finaliza.

Compartilhar

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn